Wolfram Computation Meets Knowledge

Por que o Mathematica não inicia automaticamente o número de subkernels locais que eu esperava?

Os subkernels locais são iniciados automaticamente quando a primeira função paralela ou função LaunchKernels[] é executada. Qualquer problema com quantos subkernels locais serão lançados automaticamente pode ser investigado no menu Parallel Kernel Configuration.

Para acessar o menu de Parallel Kernel Configuration, selecione o item EvaluationParallel Kernel Configuration. O item abrirá a janela Preferences com a aba Parallel selecionada. Dentro dessa seleção, clique na aba Local Kernels, mostrada abaixo.

Configuração automática

Número de núcleos do processador

De forma padrão, o Mathematica automaticamente inicia subkernels iguais aos números de núcleos de CPU física. O Mathematica não detecta núcleos de CPU lógicos, como os provenientes da tecnologia de hiperprocessamento. O “4” aqui indica que quatro núcleos de CPU físicos são detectados. Para substituir essa configuração, use a função LaunchKernels[n], onde n é um número inteiro indicando o número de subkernels locais a serem iniciados, ou alterne para a configuração manual.

Limite por número de licença disponível

O Mathematica nunca pode iniciar mais subkernels do que o número permitido pela licença. O número total de licenças do subkernel é indicado entre parênteses; exemplo acima mostra oito licenças.

Se houver mais núcleos de CPU do que licenças de subkernel, um aviso será exibido para cada subkernel automático que tentar iniciar além desse limite. Habilitar a opção “Limit by license availability” evita isso.

Se houver mais núcleos de CPU do que licenças de subkernel, então você pode comprar um Licença de extensão de núcleo do Mathematica que oferece mais licenças de subkernel.

Algumas licenças podem ser ocupadas por subkernels que não desligaram corretamente. Terminar esses processos retorna ao número de licenças determinadas.

Use limite definido

Um limite definido é usado para restringir manualmente o número de subkernels iniciados automaticamente, mesmo se núcleos de CPU físicos e licenças adicionais estiverem disponíveis. Esse limite pode ser recomendado para determinados cálculos que precisam de uma grande quantidade de memória. Por exemplo, se cada cálculo requer uma grande quantidade de memória, então reduzir o número de execção de subkernels simultaneamente pode manter uma menor utilização combinada de memória do sistema.

Configuração manual

A configuração manual é usada para definir manualmente o número de subkernels iniciados automaticamente. Esta configuração é frequentemente usada para adequar o número de subkernels iniciados automaticamente com o número total de núcleos de CPU físicos e lógicos.

Neste exemplo, a configuração manual é 8 para aproveitar quatro núcleos de CPU lógicos além dos quatro núcleos de CPU físicos que o Mathematica descobriu. Alternativamente, executar LaunchKernels[n] inicia n subkernels locais.

Mesmo com a configuração manual, o Mathematica nunca pode iniciar mais subkernels do que o número de licenças do subkernel disponíveis. Além disso, é ineficiente iniciar mais subkernels que núcleos de CPU porque os processos de subkernel competirão por recursos.

[English]

Este artigo foi útil?
Sim
Não

Algum comentário?

Obrigado pelo seu feedback.

Enviar

Contate o Suporte

Se você tiver alguma dúvida sobre cobrança, ativação ou algo mais técnico, estamos prontos para ajudá-lo.

1-800-WOLFRAM (+1-217-398-0700 para chamadas internacionais)

Suporte ao consumidor

Segunda–Sexta
8:00–17:00 Horário Central dos EUA

  • Registro ou ativação do produto
  • Informações de pré-venda e pedidos
  • Ajuda com instalação e início

Suporte técnico avançado (para clientes habilitados)

Segunda–Quinta
8:00–19:00 Horário Central dos EUA

FSexta
8:30–10:00 & 11:00–17:00 Horário Central dos EUA

  • Suporte técnico prioritário
  • Assistência com especialistas da Wolfram
  • Ajuda com a programação da Wolfram Language
  • Suporte avançado de instalação